Crédito para viagem: melhor usá-los com cautela

Viajar e bom e todo mundo merece ter uns dias de descanso. Em periodo de férias todas as agências bancárias ofreceram financiamentos para viagem, mas de volta para casa o risco é de ficar com uma enorme dívida para pagar. Por isso é aconselhavel planejar as viagens com tempo e recorrer a um financiamento só se for absolutamente necessário.

Viajar: o mundo nas mãosViajar com a família, com os amigos ou até mesmo sozinho é sinônimo de muita diversão, descanso e de lembranças memoráveis que muitas vezes guardamos por toda a vida. Porém, tão importante quanto a viagem em si, é o processo de planejamento que a envolve, incluindo um controle de gastos que ajude a evitar surpresas desagradáveis no futuro como dívidas e juros inesperados.

O ideal é começar a planejar a viagem com seis a oito meses de antecedência. Nesse primeiro momento, algumas questões principais devem ser definidas como o destino da viagem e o seu tempo de duração. Depois disso, já é possível iniciar o esboço de um roteiro de viagens que incluí os meios de transporte que serão utilizados e algumas boas opções de hotéis e restaurantes daquele local.

Para aqueles que preferem viajar através de agências de turismo, é importante pesquisar bastante os preços e ficar atento aos pacotes promocionais que surgem nas épocas de baixa temporada, que são os meses menos procurados, de março à junho e de agosto à novembro.

Quanto a opção de pagamento, a mais vantajosa é, sem dúvidas, à vista. Desse modo é possível conseguir maiores descontos e ter uma percepção mais realista do valor que está sendo gasto com a viagem.

viajar-feriasPorém, para aqueles que não podem pagar à vista e precisam recorrer ao parcelamento, a melhor escolha é começar a pagar as prestações antes da viagem e não deixar que as dívidas se acumulem para depois. A grande vantagem de viajar com as férias quitadas em sua totalidade ou pelo menos parcialmente, é que dessa maneira não será preciso recorrer à empréstimos e financiamentos bancários que devem ser utilizados apenas como última opção pois apresentam taxas de juros elevadas e acabam contribuindo para o aumento das dívidas a longo prazo.

Se você optar por fazer um empréstimo para sua viagem, recomendamos a avaliar as várias ofertas disponíveis no mercado para escolher a solução que melhor atenda às suas necessidades e que melhor cabe dentro das capacidades de suas finanças familiares.