Como funciona a troca de casais

A nova fronteira da relação erótica: a troca de casal

Existem muitos fatores que afetam o equilíbrio de um casal regular, uma delas é, sem dúvida, a emoção que ambos recebem da descoberta de seus corpos e a satisfação do prazer sexual. Neste contexto estudiosos têm apontado que, com o passar do tempo, tem uma espécie de “complacência”, o que pode afetar a satisfação física e, em alguns casos, prejudicar toda a relação afetiva.

Troca de casaisA troca de casais

Há muitos casais que, para evitar este perigo, estão se voltando para a prática da troca de casal (também conhecido pelo nome de suingue, do inglês swing). A prática até poucos anos atrás era reservada apenas para os amantes mais desinibidos e liberais, graças às novas tecnologias e a liberalização das práticas eróticas tornou-se progressivamente mais e mais difundida, e hoje é praticada por um número de pessoas que cresce sem solução de continuidade.

Os pressupostos básicos da troca de casal

Pré-requisito inicial e indispensável entre aqueles que praticam a troca de casais é extrema liberalização dos gostos sexuais. O suingue, como é notoriamente conhecido, baseia-se sobre uma atenuação da disciplina da monogamia, mitigação do pensamento que vincula o sexo ao relacionamento com uma pessoa só e aumenta a excitação de ambos, levando o casal, (seja hetero ou homossexual) a ter novos parceiros sexuais.

Como funciona a troca de casal

Um clube de suingue

Um clube de suingue

Depois de ter decidido a praticar o suingue, o casal normalmente coloca um anúncio em um site especializado em troca de casais, o anúncio em que o casal se apresenta e diz o que está procurando, deve ser muito detalhado e, acima de tudo verdadeiro. O anuncio deve deixar claro o que o casal está procurando (uma troca completa, sexo grupal, um encontro bissexual, sexo a três o um “encontro soft”), e onde a reunião deve ser realizada (em sua casa, em um clube de suingue, em um motel). Uma feito o primeiro contato e passado o primeiro embaraço, você pode ir para frente e libertar suas fantasias eróticas.

Conclusões

Não importa como, quando e onde praticar suingue, o interessante é que esta prática até hoje tenha sido liberada e atingiu um nível diferente de percepção entre os seus adeptos. No mundo de hoje aqueles que praticam a troca de casais já não são mais o “casal estranho” que quer sexo em cada momento da sua vida erótica, mas é o homem ou a mulher que quer viver a sua experiência sexual em uma maneira abrangente, e quer fazê-lo junto com o homem (ou mulher) que ama.